16 de setembro de 2020, às 13:49

SETEMBRO AMARELO | Live aborda sinais, causas e prevenção ao suicídio nesta sexta


Encontro virtual será transmitido pelo YouTube SEIAS SE, com participação de especialistas em Psiquiatria e Psicologia

Com o objetivo de conscientizar a população sobre como identificar sinais e ajudar familiares e amigos que pensam em suicídio, a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (Seias) realiza, nesta sexta-feira (18), a Live “Relações Familiares no Setembro Amarelo: como prevenir e conscientizar”. Transmitido ao vivo no canal do YouTube SEIAS SE, a partir das 16h, o encontro virtual contará com a participação dos especialistas na área de saúde mental Antônio Aragão, médico psiquiatra, psicoterapeuta e presidente da Associação Sergipana de Psiquiatria (ASP); e Fernanda Hermínia, doutora em psicologia social.

A mediação da Live ficará por conta da doutora em Antropologia e coordenadora de conselhos e comissões da diretoria de Inclusão e Direitos Humanos (DIDH) da Seias, Elayne Passos. “Embora trate de um tema delicado, a Live permitirá debatermos sobre o suicídio, possíveis causas e formas de evitá-lo. As causas podem ser muitas, a exemplo de transtornos psiquiátricos, como depressão, ansiedade e esquizofrenia. Mas os fatores sociais e emocionais também têm forte impacto, assim como conflitos na família. Vale estacar que o suicídio também é presente em populações em situação socialmente vulneráveis e minorias, como pessoas LGBTQIA+, negras e refugiadas, que comumente sofrem discriminação, podendo desenvolver problemas emocionais que podem culminar num ato extremo”, explica Elayne.

A influência das relações sociais, em ambiente familiar e de trabalho, será abordada pela doutora em Psicologia Social Fernanda Hermínia, especialista em relações familiares pela UERJ/Université Paul – Sabatier- Toulouse III França. Ela ressalta a importância do convívio social entre as ações de prevenção ao suicídio. “Enquanto psicóloga, que trabalha com o sofrimento psíquico, destaco que uma das propostas da Psicologia é fazer a promoção da saúde mental. Minha especialidade é parentalidade, então abordarei a importância das relações familiares para a prevenção do suicídio e o quanto precisamos olhar para as relações interpessoais, seja na família ou no trabalho, para entender como essas relações interferem diretamente em nossa saúde mental”, destacou a psicóloga.

O médico psiquiatra e psicoterapeuta Antônio Aragão também participará do debate, trazendo sua experiência de atendimento clínico na área. “Falaremos um pouco sobre a campanha ‘Setembro Amarelo’, direcionada a pessoas que apresentam sintomas de risco de suicídio. Falaremos também sobre os sinais e os sintomas que esses pacientes apresentam, como os familiares devem abordar a temática e como eles devem buscar ajuda profissional especializada de um psicólogo ou psiquiatra para o tratamento desse risco”, contou Antônio Aragão. Nos últimos anos, o médico atuou como psiquiatra nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) Sinhazinha, Edézio Vieira de Melo e Anália Pina. Atualmente, é psiquiatra do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-SE) e presidente da Associação Sergipana de Psiquiatria (ASP).

Atualizado: