20 de junho de 2022, às 10:04

Estado distribui cerca de 500 mil toneladas de alimentos a famílias em vulnerabilidade


Ação do Programa Alimenta Brasil também gera renda para agricultores e acontece em parceria com os municípios

Até setembro, cerca de 500 mil toneladas de alimentos produzidos por pequenos agricultores sergipanos são entregues para centenas de famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional em 50 municípios do estado. A ação acontece através do Programa Alimenta Brasil (PAB), do Governo Federal, executado em Sergipe pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), em parceria com as gestões municipais.

Na última semana, uma das entregas de alimentos aconteceu no município de Riachuelo, localizado na região do Vale do Cotinguiba. Ao lado do filho pequeno, Monique dos Santos aguardava a sua vez de receber a cesta de alimentos e explicou as dificuldades enfrentadas por quem está desempregada e com uma criança para alimentar. “Tem muita gente necessitada em todos os lugares, principalmente quando falta o emprego para poder ter dinheiro para comprar o alimento. Essa ação é muito importante, porque nem sempre temos o que comer em casa e nem o que dar aos nossos filhos, por isso, qualquer benefício diante dessa situação difícil é bem-vindo”, agradeceu.

O PAB (antigo Programa de Aquisição de Alimentos – PAA) possui dois objetivos: a geração de renda para pequenos agricultores familiares do estado – que receberão R$ 4.975,00 cada, com a venda dos produtos para o programa; e também levar comida para a mesa de famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas por entidades socioassistenciais nos municípios sergipanos.

A agricultora Maria Isabel dos Santos forneceu alimentos para o programa e pontuou que a produção e distribuição dos produtos dos pequenos agricultores é uma forma de evitar o desperdício e fortalecer as famílias que sobrevivem do plantio e colheita na roça. “A minha família é da roça, vive disso, eu e meus filhos também. Antes desse programa, muita coisa era desperdiçada e com esse incentivo todo mundo ganha, pois a população que necessita do alimento terá o que comer e nós, que necessitamos vender os nossos produtos, conseguimos também tirar o nosso sustento através desse trabalho”, avaliou a produtora rural.

Nesta edição, o PAB está sendo executado com o saldo de recursos previstos para 2021, enquanto aguarda o recurso solicitado para 2022 ao Ministério da Cidadania. De acordo com a secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, Lucivanda Nunes, que assinou o pedido enviado ao Ministério da Cidadania para solicitação do recurso, o Programa é uma peça chave no fomento à Segurança Alimentar e Nutricional em Sergipe.

“Já solicitamos o recurso em cerca de R$ 8 milhões para este ano, visando atender à lista de pequenos agricultores credenciados no último edital e que estão na fila de espera. É um programa que tem demonstrado um significativo potencial, podendo ser uma das maiores estratégias de fomento à agricultura familiar, atrelada ao atendimento às famílias mais vulneráveis do território; e tem possibilitado o acesso à alimentação de qualidade para mais de 32 mil famílias pobres ou extremamente pobres no estado de Sergipe”, afirma Lucivanda, gestora da secretaria responsável pela execução estadual do programa.

Gestores municipais também destacaram a importância do apoio à agricultura familiar no estado, a exemplo do prefeito do município de Riachuelo, Peterson Dantas Araújo. “Nesta entrega, conseguimos beneficiar 132 famílias de Riachuelo, além de contribuir para incentivar a agricultura local. Preciso destacar que além de Riachuelo, outros municípios também apresentam área promissora na produção agrícola e que, nós, enquanto gestores, temos o dever de buscar meios para fortalecer a cadeia produtiva de nosso estado”, disse.

Até o momento, a SEIAS informou que já foram entregues 124 mil toneladas, e que até o fim desta edição do programa, 116 entidades e 209 agricultores de todo o estado serão beneficiados.

Fotos: Pritty Reis.

Atualizado: