13 de janeiro de 2020, às 18:41

Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional inicia projeto “SEIAS Saudável” com ação de conscientização sobre consumo de açúcar


Ação foi destinada aos colaboradores da SEIAS e contou com intervenção sensorial

Com o intuito de conscientizar os servidores sobre a quantidade de açúcar consumida diariamente, a Coordenação de Segurança Alimentar da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (CSAN/Seias) realizou um projeto de intervenção no hall de entrada da secretaria, na manhã desta segunda-feira (13). Contendo um circuito educativo e sensorial para os participantes, a conscientização sobre o açúcar no café foi a primeira ação do novo projeto “SEIAS Saudável”, implantado pela CSAN neste ano e que contará com outras atividades no decorrer de 2020.

A ação de conscientização foi idealizada após o resultado de um questionário aplicado a 92 funcionários, produzido pela CSAN em dezembro de 2019. Os resultados indicaram que cerca de 90% dos trabalhadores da secretaria consomem café e aproximadamente 60% o consome com açúcar cristal, o mais prejudicial à saúde. Durante o circuito, os servidores receberam informações educativas, além de participarem de uma degustação às cegas de doses de café adoçados com os três tipos de açúcar – cristal, demerara e mascavo – para que pudessem conhecer os sabores e modificar o seu consumo, dando preferência ao açúcar mais escuro, mas sempre com a informação de que o ideal é reduzir ao máximo o consumo de açúcar, independente do tipo escolhido.

A idealizadora da ação foi a estagiária da CSAN, Beatriz da Cruz Santos, sob a supervisão da preceptora Isabella Menezes. Beatriz destacou que a ação foi fruto do resultado do questionário realizado com os colaboradores. “A intervenção surgiu da necessidade de reduzir o consumo do açúcar na SEIAS, pois quando fizemos a pesquisa verificamos que os funcionários adoçam bastante o café. Também percebemos que, geralmente, as pessoas não tomam apenas uma dose única da bebida adoçada, mas incluem ainda outros alimentos que também contem açúcar em sua composição, o que pode exceder em muito a quantidade ideal”, contou.

Ainda segundo a pesquisa, um funcionário consome 20g de açúcar com por dia, 100g durante a semana, totalizando 400g por mês. De acordo com a nutricionista da CSAN, Isabella Menezes, conscientizar as pessoas no presente ajuda a prevenir doenças crônicas no futuro. “Nossa intenção foi mostrar a quantidade média de consumo diário, semanal e mensal para conscientizar sobre as consequências que o consumo excessivo do açúcar pode gerar na saúde, pois no futuro este excesso pode causar doenças crônicas não transmissíveis, que se desenvolvem a longo prazo, como diabetes e obesidade”, comentou a nutricionista.

A estagiária de Administração, Rebeca Fontes, participou da atividade e avaliou que projetos como este ajudam a tornar a vida dos funcionários mais saudável. “Realmente, é alarmante a quantidade de açúcar ingerido e é algo que deve ser pensado em todos os setores como uma meta interna. Pesquisas comprovam que funcionários e colaboradores mais saudáveis trabalham melhor e também vivem melhor. Devemos buscar isso nas organizações: colaboradores com maior qualidade de vida e mais felizes”, disse.

Fotos: Pritty Reis

Atualizado: