13 de fevereiro de 2020, às 19:36

Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente planeja ações para 2020


Novo edital para Organizações da Sociedade Civil deve ser lançado neste semestre

O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA) realizou a segunda reunião do colegiado em 2020. Os conselheiros, empossados para o biênio 2019-2021, discutiram as metas a serem alcançadas no ano corrente e o balanço anual do ano anterior para repasse à nova gestão. O encontro aconteceu na quinta-feira (13), na Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), e também envolveu o aprofundamento das discussões sobre um novo Edital para Organizações da Sociedade Civil.

De acordo com a presidente do Conselho, a advogada Glícia Salmeron, o encontro inicia a gestão de ações para este ano. “Fico muito feliz em poder utilizar esse espaço da SEIAS para reunir os conselheiros num encontro de extrema importância, com o objetivo de ajustar e alinhar nossas metas anuais, além de apresentar e discutir questões ainda pendentes”, explicou a presidente.

Para Frederico Vieira, conselheiro e representante da Fundação Renascer, esse é o momento de fortalecimento de gestão para o desenvolvimento de ações pautadas para 2020. “É uma reunião de alinhamento para apresentar as ações do CEDCA para este novo ano. A aproximação da secretaria de inclusão com todos os braços da assistência fortalece o trabalho do Conselho”, disse o conselheiro.

A vice-presidente do Conselho, Marli Ribeiro, é coordenadora da Casa Abrigo Estadual Neuzice Barreto para mulheres vítimas de violência em risco iminente de morte. Ela reiterou a importância dos encontros de planejamento para que os representantes apresentem as necessidades de cada setor. “O objetivo é justamente alinhar de maneira coesa os nossos pensamentos, para buscar a melhoria das políticas públicas para a criança e o adolescente”, concluiu a vice-presidente do Conselho.

Segundo Rosane Cunha, coordenadora dos programas para a Infância da SEIAS, um dos temas mais importantes que estão em pauta no Conselho é a elaboração de um novo edital para contemplar instituições que desenvolvam ações para crianças e adolescentes em Sergipe. “A SEIAS está se empenhando na redação do edital e em prestar todo o apoio que o CEDCA precisa, por entender sua importância. Até a reunião de março, teremos finalizado toda a redação do edital, para que possa ser lançado. Que possamos cada vez mais fortalecer o CEDCA, a fim de que ele possa cumprir sua missão de protagonizar a condução das políticas públicas para crianças e adolescentes no nosso estado”, concluiu.

|Fotos: Díjna Torres

Atualizado: